CERTICS - Creditando software. Acreditando no país.

Perguntas e Respostas

PERGUNTAS E RESPOSTAS
 
1. Quem emite a CERTICS e como funciona o processo de certificação?
O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) por meio da Secretaria de Política de Informática (SEPIN) emite a  CERTICS. O processo de certificação é composto basicamente por três etapas:
– Cadastramento da organização e do software a ser avaliado na Plataforma CERTICSys – Avaliação do software, realizada pela FACTI/CTI – Emissão do certificado, que é realizada pela SEPIN
Para maiores detalhes ver o item Como obter a certificação.
 
2. Empresas que somente comercializam software  podem obter a certificação?
Não. A certificação é voltada para empresas desenvolvedoras de softwares. Se a empresa apenas comercializa o software,  não se aplica a certificação.
 
3. Uma microempresa pode participar? Quais os ganhos da certificação para uma microempresa?
Sim. Embora haja uma lei complementar que já conceda preferência para as microempresas, o principal ganho é aumentar ainda mais as oportunidades de negócios (por meio da margem de preferência de compras e possíveis outros mecanismos), além de contribuir para consolidar e divulgar a imagem da empresa no mercado.
 
4. A CERTICS é obrigatória?
Não. A certificação é voluntária.
 
5.  O que acontece se uma empresa não possuir software  certificado pela CERTICS?
A empresa não poderá usufruir o benefício da margem de preferência nas licitações por não possuir a certificação reconhecida oficialmente pelo governo para comprovar desenvolvimento e inovação tecnológica realizados do País.
 
6. Qual o benefício de ter um software  certificado pela CERTICS?
Atualmente, o software com certificado CERTICS pode gozar de margem de preferência em compras públicas (Decreto 8186). A empresa pode também ter ganhos de imagem, por comunicar ao Mercado e para o Governo, de forma legítima, a existência de práticas e competências tecnológicas relacionadas ao software e o desenvolvimento de tecnologia e inovação tecnológica no País. A empresa ainda pode ter ganhos futuros relativos ao software certificado, quando a CERTICS for utilizada em outros instrumentos de políticas públicas para TICs. 
 
7. Posso contratar apenas o serviço de avaliação, independentemente da certificação?
Sim. O serviço pode ser contratado independentemente e retorna como resultado um laudo de avaliação que indica se osoftware  pode ter o certificado CERTICS. Caso não esteja apto, pode ser útil para a empresa buscar orientação sobre onde priorizar melhorias nos processos de desenvolvimento e inovação tecnológica em seu software.
 
8. É possível certificar serviços de software?
Não. A CERTICS tem como foco a avaliação e certificação de software. Os serviços decorrentes de um software certificado podem ser beneficiados pela margem de preferência nas compras governamentais, desde que se comprove que tais serviços estão associados a um software ou família de software certificado. No Anexo I do Decreto 8186/14 de 17 de janeiro de 2014 estão definidos os percentuais a serem aplicados para a margem de preferência e os tipos de serviços considerados.
 
9. O que acontece se o software  for avaliado e não obtiver a certificação CERTICS?
A empresa poderá solicitar uma nova avaliação após quatro meses, contados a partir do término do processo que foi negado.
 
10. Quais os requisitos para uma organização submeter um software  à certificação?
O principal requisito é que a organização seja desenvolvedora do software  e que esteja legalmente instalada no Brasil.
 
11. Quais os requisitos para ter sucesso na avaliação do software?
Para cada software  que a organização desejar obter a certificação, ela deve demonstrar, por meio de evidências, o atendimento aos 16 Resultados Esperados, de acordo com o que está definido na Metodologia da CERTICS.
 
12. Qual o prazo para obter a certificação de cada software?
O prazo médio previsto para conclusão da avaliação é de 30 dias após a assinatura do contrato de avaliação. O prazo para emissão do certificado na SEPIN é em torno de 10 dias.
 
13. Desde quando iniciou-se a certificação?
Iniciou-se a partir de 19 de setembro de 2013.
 
14. Quantas empresas já foram certificadas?
 
15. Qual a validade da CERTICS?
Cada certificação emitida tem validade de 24 meses.
 
16. Como será possível saber se um software  foi certificado ou se a certificação é válida?
A certificação de um software  é publicada no Diário Oficial da União (D.O.U), pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), através de sua Secretaria de Política de Informática (SEPIN).
 
17. Qual o preço da certificação?
A certificação é composta por dois processos: o Processo de Avaliação, que é contratado como serviço, e o Processo de Certificação, no qual a organização solicitante submete o resultado positivo da avaliação de um software  à SEPIN/MCTI para a emissão do certificado CERTICS. A emissão da certificação pela SEPIN/MCTI não tem custo. O preço do serviço de avaliação será de acordo com a receita bruta anual da organização que solicita a avaliação do software.
 
PORTE RECEITA BRUTA ANUAL PREÇO DA AVALIAÇÃO
Micro Até R$ 3,6 Milhões R$ 5.000,00
Pequena R$ 3,6 Milhões a R$ 15 Milhões R$ 10.000,00
Média R$ 15 Milhões a R$ 100 Milhões R$ 15.000,00
Grande > R$ 100 Milhões R$ 45.000,00
 
18. Os cursos de treinamento são pagos?
Sim. As informações sobre os valores a serem pagos podem ser consultados na área Treinamento desse site, selecionando os detalhes do curso. 
 
19. Como se tornar uma Entidade Avaliadora CERTICS?
Para ser uma Entidade Avaliadora da CERTICS é necessário participar e ser selecionada no Edital Público de Chamada para Qualificação de Instituições de Apoio à Aplicação da Metodologia de Avaliação da Certificação CERTICS para Software. No presente não há editais abertos para esta finalidade
 
20. Como se tornar um Avaliador Credenciado da CERTICS?
Para ser um Avaliador Credenciado da CERTICS é necessário ter os pré-requisitos exigidos, cursar e ser aprovado no Curso I – Introdução à Metodologia de Avaliação CERTICS para Software; e estar vinculado a uma Entidade Avaliadora CERTICS. Os pré-requisitos exigidos para o avaliador são:
 
a) Profissional com formação de terceiro grau ou de pós-graduação nas áreas de Engenharia da Computação, Ciência da Computação, Análise de Sistemas ou pós graduação em áreas a estas correlatas com ênfase em computação;
ou
b) Profissional com formação de terceiro grau nas áreas de engenharia elétrica, engenharia mecatrônica, engenharia eletrônica, matemática aplicada à computação ou física e pós-graduação nas áreas de Engenharia da Computação, Ciência da Computação, Análise de Sistemas.
ou
c) Experiência profissional em atividades de avaliação relacionadas à metodologias aderentes à Norma ABNT NBR ISO/IEC 15504, como, por exemplo, os modelos do MPS-BR e do CMMI à Norma IS0 9000, à Norma ABNT NBR ISO/IEC 29110 ou ao Prêmio Nacional da Qualidade, com o papel de avaliador ou auditor em processo de avaliação e certificação realizada.
 
21. Como se tornar um Avaliador Líder Credenciado da CERTICS?
Para ser um Avaliador Líder Credenciado da CERTICS é necessário ter os pré-requisitos exigidos, cursar e ser aprovado no curso  Curso I – Introdução à Metodologia de Avaliação CERTICS para Software; estar vinculado a uma Entidade Credenciada; cursar e ser aprovado no curso de Formação de Avaliadores Líderes da CERTICS. Os pré-requisitos exigidos para o avaliador líder são:
 
a) Profissional com formação de terceiro grau ou de pós-graduação nas áreas de Engenharia da Computação, Ciência da Computação, Análise de Sistemas ou pós graduação em áreas a estas correlatas com ênfase em computação;
ou
b) Profissional com formação de terceiro grau nas áreas de engenharia elétrica, engenharia mecatrônica, engenharia eletrônica, matemática aplicada à computação ou física e pós-graduação nas áreas de Engenharia da Computação, Ciência da Computação, Análise de Sistemas.
e
c) Experiência profissional em atividades de avaliação relacionadas à metodologias aderentes à Norma ABNT NBR ISO/IEC 15504, como, por exemplo, os modelos do MPS-BR e do CMMI, à Norma IS0 9000, à Norma ABNT NBR ISO/IEC 29110 ou ao Prêmio Nacional da Qualidade, com o papel de avaliador líder ou auditor líder em processo de avaliação e certificação realizada.
 
22. Existem instituições que prestam o serviço de implementação da CERTICS?
Não existem instituições que formalmente prestem o serviço de implementação ou preparação de um software  para a avaliação CERTICS; o processo de avaliação da CERTICS já prevê uma fase em que é fornecida uma estimativa de sucesso na avaliação para um determinado software  (fase de Exploração) e uma outra fase (fase de Preparação) que serve para apoiar os interessados na CERTICS no levantamento de informações relevantes para a realização da avaliação do software.
 
23. Existem instituições vinculadas à rede CERTICS para prestação de serviço de avaliação?
Sim, ver o item Rede de Avaliadoras na página principal do site. Estas entidades conformam a Rede CERTICS. Cabe ressaltar que se alguma instituição vinculada ou não à rede CERTICS prestar serviço de implementação às potenciais interessadas, a responsabilidade sobre o serviço será meramente do fornecedor do serviço, não havendo qualquer tipo de relação entre aquela instituição e a rede CERTICS.
 
24. Um software  embarcado pode ser certificado pela CERTICS?
A CERTICS não certifica software  embarcado em equipamentos (hardware). Esta avaliação e certificação é feita diretamente pela SEPIN/MCTI com base na Portaria MCT 950 de 12/12/2006. Entretanto, se esse software  utilizado for comercializado individualmente, ele poderá ser certificado pela CERTICS.
 
25. Por onde a organização deve iniciar o processo para certificar um software ?
O início do processo de certificação se dará, obrigatoriamente, por meio de cadastro online via Plataforma CERTICSys. Nesta plataforma a Organização poderá fazer uma simulação da avaliação CERTICS.
 
26. Uma linha de produto composta por vários softwares pode ter seus softwares avaliados numa única avaliação?

Se esses softwares utilizam o mesmo conjunto de tecnologias relevantes, que são aquelas tecnologias que efetivamente promovem o diferencial competitivo frente aos concorrentes, que introduzem inovações tecnológica que a empresa consiga auferir, que consiga conquistar nichos de mercado, então esses softwares podem ter uma avaliação conjunta.
 
27. Quais as evidências devem ser cadastradas para cada resultado esperado da CERTICS?

As evidências do software que devem ser cadastradas para atender cada um dos Resultados Esperados são aquelas que a Organização poderá fornecer para atender os requisitos dispostos na seção de Orientações de cada Resultado Esperado no Modelo de Referência para Avaliações da CERTICS. Para ilustrar o que é desejável para esse atendimento, é apresentada na seção Exemplos de Tipos de Evidências do Modelo de Referencia, uma lista de possíveis evidências. Não significa que a Organização precisa apresentar essas evidências, pois depende da forma como a organização trabalha.
 
28. A CERTICS é aplicável a software livre?

A CERTICS também é aplicável para software livre, desde que a Organização detentora deste software esteja sediada no Brasil e detenha suficientes autorizações para exploração econômica do software.
 
29. Um software que utiliza um componente de software livre pode ser avaliado pela CERTICS?

Caso o componente de software livre faça parte das tecnologias relevantes, ele é considerado na avaliação como um componente adquirido, seguindo as “orientações” de cada Resultado Esperado descritas no Modelo de Referência para Avaliações da CERTICS. Caso contrário, o uso desse componente não impacta a avaliação, pois o foco da avaliação está nas tecnologias relevantes.
 
30. Se um dos Resultados Esperados do Modelo de Referência para Avaliações da CERTICS for pontuado como “Parcialmente atendido” ou “Não atendido” o software não será certificado?

Caso um dos Resultados Esperados da CERTICS for pontuado como “Parcialmente atendido” ou “Não atendido” o software não será considerado como resultante de desenvolvimento e inovação tecnológica realizados no País. Portanto, não será certificado.
 
31. Como a CERTICS se relaciona com outras Normas associadas à qualidade de software?

A avaliação CERTICS tem por objetivo verificar se o software é resultante de desenvolvimento e inovação tecnológica realizados no País. Como não existe nenhuma Norma sobre isto, foi desenvolvida a metodologia de avaliação da CERTICS, composta basicamente por um Modelo de Referência e um Método de Avaliação. Foi utilizada a Norma ISO/IEC 15504 porque esta Norma estabelece os requisitos e orientações para modelos de referência, métodos de avaliação de processo e regras de pontuação para avaliação de processo. As normas associadas à qualidade são utilizadas para outros objetivos, relacionados à qualidade de software e ciclo de vida de desenvolvimento de software. A CERTICS não pode incluir outros objetivos que não aquele para o qual ela foi criada.
 
32. A CERTICS certifica um software ou uma Organização?

A CERTICS certifica um software. O certificado apresenta o nome do software e sua versão e a identificação da Organização. A Organização não é certificada.
 
33. A CERTICS beneficia compras de software destinadas a municípios ou estados?

A CERTICS beneficia compras públicas de software para a Administração Federal. Para estados e municípios o uso é opcional, desde que regulamentado por legislação específica.
 
34. É possível que um novo módulo desenvolvido para um software certificado pela CERTICS também se beneficie da CERTICS?

A certificação CERTICS é fornecida para a versão do software avaliado e suas versões posteriores que contenham atualizações ou novos módulos. O software certificado é monitorado semestralmente durante os dois anos de vigência do certificado.
 
35. Quando termina o prazo do certificado o software precisa ser avaliado novamente?

A Organização Solicitante deve fazer um novo cadastro na Plataforma CERTICSys do software com a nova versão e iniciado então um novo processo de avaliação, que ocorre da mesma forma indiferente se o software já foi ou não certificado. O esforço da Organização para a recertificação pode ser menor do que a primeira certificação.
 
36. Existem diferenças entre uma avaliação CERTICS de um software desktop para um software Web?

A metodologia é aplicada da mesma forma para quaisquer que sejam as plataformas de execução do software.
 
37. Existem oportunidades de isenção fiscal para empresas que possuem software certificados pela CERTICS?

Por lei, a CERTICS viabiliza margem de preferência em compras públicas. Estão sendo feitas negociações para que a CERTICS possa compor outros instrumentos de financiamento e de isenção fiscal. Os detalhes, quando definitivos serão publicados no site da CERTICS.
 
38. Posso usar o cartão BNDES para pagar uma avaliação da CERTICS?

O serviço de avaliação CERTICS é um dos serviços inserido no catálogo de produtos do cartão BNDES.
 
39. Minha pergunta não está listada no FAQ. Como posso obter respostas?

Envie um e-mail para atendimento@certics.cti.gov.br e vamos auxiliá-lo(a).
 

Mande sua pergunta, solicitação, dúvida ou sugestão para o email atendimento@certics.cti.gov.br