CERTICS - Creditando software. Acreditando no país.

Metodologia de avaliação

METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO
 
INCLUSIVA, ÁGIL E ACESSÍVEL. A Metodologia de avaliação da CERTICS é focada em analisar um conjunto de evidências relacionadas às quatro áreas de competências fundamentais: Desenvolvimento Tecnológico, Gestão de Tecnologia, Gestão de Negócios e Melhoria Contínua.
 
- INCLUSIVA: Desenhada para atender a diferentes portes de organizações, diferentes modelos de negócios e diferentes nichos de mercado. - ÁGIL: Parte do processo de certificação é realizado à distância (on line) e parte in loco de modo a otimizar o tempo de análise. Além disso, conta com uma rede de avaliadores credenciados em todo o País. - ACESSÍVEL: Processo de baixo custo, simples e baseado na análise de evidências.
 
 
AS QUATRO ÁREAS DE COMPETÊNCIA E SEUS RESULTADOS ESPERADOS:
 
DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO: Refere-se ao domínio do conjunto de tecnologias utilizado para o desenvolvimento, a manutenção e a evolução de determinado software.  Esse domínio de conhecimento deve estar focado na arquitetura do software,  na plataforma utilizada para sua construção e na plataforma de execução. Resultados esperados: Arquitetura; Requisitos; Fases e disciplinas compatíveis; Papéis e pessoas; Dados das tecnologias relevantes; Suporte e Evolução.
 
GESTÃO DE TECNOLOGIA: Envolve o estabelecimento de ações direcionadas para a pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias, a absorção de tecnologias e/ou aquisição de tecnologias existentes a serem incorporadas nos softwares,  levando em consideração a autonomia e inovação tecnológica como fatores relevantes. Resultados esperados: Uso de resultados de P&D; Apropriação das Tecnologias relevantes; Inovações tecnológicas e Capacidade decisória.
 
GESTÃO DE NEGÓCIOS: Refere-se a administração de ações voltadas para a promoção e o aumento de negócios baseados em conhecimento, a partir do software. Compreende esforços relacionados ao monitoramento de tendências na estratégia de negócio da Organização, ações da antecipação e atendimento das necessidades dos clientes do software  e iniciativas voltadas para a evolução do negócio relacionado ao software.  Resultados esperados: Monitoramento do mercado; Antecipação e atendimento das necessidades dos clientes e Evolução do negócio.
 
MELHORIA CONTÍNUA: Abrange um conjunto de atividades coerentes entre si, que apoiam e potencializam de forma integrada as outras áreas de Competência do Modelo de Referência, objetivando a melhoria contínua do software.  Essa Área de competência envolve atividades relacionadas ao software  que estão voltadas para a administração, a capacitação e a motivação de recursos humanos, bem como para a disseminação dos aspectos tecnológicos e para a realização de melhorias nos processos das atividades tecnológicas e correlatas. Resultados esperados: Profissionais qualificados; Disseminação do conhecimento e Melhoria nos processos.
 
Os documentos que compõem a Metodologia de Avaliação da CERTICS para Software  estão disponíveis nos links abaixo:
 
Os documentos (em inglês) que descrevem a conformidade do Modelo CERTICS e do Método CERTICS com a Norma ISO/IEC 15504 estão disponíveis nos links abaixo:

CERTICS Assessment Method Conformity to ISO/IEC 15504

 

 

RESPONSÁVEIS
 
Esta metodologia foi desenvolvida pelo CTI – Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer, em conjunto com a SEPIN/MCTI – Secretaria de Política de Informática do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação, no âmbito do PoliTIC – Laboratório de Instrumentos de Políticas em TICs. 
 
A equipe técnica do PoliTIC é composta por engenheiros de software, economistas, especialistas em melhoria de processo desoftware,  consultores jurídicos, entre outros.
 
O desenvolvimento da CERTICS contou também com a participação ativa de mais de 150 especialistas externos, participando colaborativamente desta construção, incluindo representantes do governo, iniciativa privada, entidades de classe, institutos de ciência e tecnologia e academia.